Açude Caldeirão aumentou o volume com a chuva de ontem (06)

0
660

Na manhã desta quinta feira (07), o açude Caldeirão teve um aumento no volume de água, com as chuvas que caíram na tarde de ontem.  A previsão de sangria é ainda para este mês de fevereiro.

Dados colhidos hoje na Estação Meteorológica do Caldeirão, a precipitação pluvioméritrica com as chuvas de ontem foi de 29,1mm, o acumulado do ano de 2019, 297,8mm.  O açude já está com a capacidade de 49.994.000m3, faltando apenas 4.606.000m3. Falta pouco menos 50cm para sangria, o que pode ocorrer até o final de semana.

O mês de fevereiro será mais chuvoso que janeiro. Os temporais intensos devem ser tendência e por isso, foram emitidos alertas às defesas civis do Piauí e Maranhão pelo Instituto Nacional de Metrologia (Inmet) e o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe/CPTEC). A informação é do climatologista Werton Costa, professor da Universidade Federal do Piauí (UFPI).

Segundo o professor, as chuvas intensas ocorrem por causa da aproximação com a umidade oceânica.

“A estação chuvosa vai se configurando apesar da irregularidade que nós tivemos no mês de janeiro e por isso enseja certa atenção em toda a área que compreende o Leste do Piauí (Vale do Parnaíba) e parte do Maranhão, sobre a possibilidade de temporais intensos”, destaca o climatologista.

Ele acrescenta que a condição de risco é dada como um mecanismo para que todo sistema de vigilância fique atento às “condições severas”.

O climatologista disse ainda que não acredita que as rajadas de ventos acima de 60 km/h, como ocorreram na última sexta-feira(01), devem ocorrer novamente.

A Gerência de Hidrometeorologia da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Semar) divulgou boletim para o trimestre Fevereiro/Março/ Abril sobre as probabilidades de chuva. De acordo com a meteorologista Sônia Feitosa, a previsão foi elaborada por consenso pelo CPTEC, Inmet e Funceme e dos Centros Estaduais de Meteorologia e indica diferença nos índices pluviométricos em todo o Piauí.

O estado foi dividido em Norte e Centro Norte onde haverá maior probabilidade de ocorrerem chuvas acima da média; Sudoeste onde as chuvas devem ser dentro da normalidade; e  Sudeste onde a maior probabilidade é de chuvas de normal a abaixo da média.

“Analisando-se o estado como um todo, a tendência é de chuvas dentro da normalidade”, destacou Sônia Feitosa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here