Bolsonaro terá reuniões com dois governadores eleitos e bancadas de cinco partidos

Segundo assessoria da transição, presidente eleito retorna nesta segunda-feira (10) a Brasília para a cerimônia de diplomação no TSE. Bolsonaro receberá na terça e na quarta deputados do PSD, DEM, PSL, PP e PSB.

0
328

O presidente eleito Jair Bolsonaro receberá nos próximos dias no gabinete de transição, em Brasília, os governadores eleitos de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul e as bancadas de cinco partidos na Câmara dos Deputados.

Segundo a assessoria da equipe de transição de governo, Bolsonaro terá entre terça (11) e quarta-feira (12) reuniões com deputados do PSD, DEM, PP, PSB e de seu próprio partido, o PSL.

O presidente eleito tem previsão de retornar a Brasília nesta segunda-feira (10) para participar, às 16h, da cerimônia de diplomação no Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A entrega do documento formaliza o resultado da eleição presidencial, realizada em outubro, e habilita Bolsonaro para a posse em 1º de janeiro de 2019.

A agenda do presidente eleito prevê o embarque do Rio de Janeiro para Brasília às 10h desta segunda. Em seguida, Bolsonaro almoçará na Granja do Torto, residência de campo oficial da Presidência da República. Após, ele irá para a solenidade de diplomação.

Bancadas
Bolsonaro retomará nos próximos as conversas com as bancadas partidárias iniciadas na última semana, quando recebeu deputados do MDB, PRB, PR e PSDB. Antes, ele priorizou negociações com bancadas temáticas, entre as quais, a ruralista e a evangélica.

O presidente eleito precisará do apoio dos partidos para aprovar projetos de seu interesse no Congresso Nacional, como a reforma da Previdência.

Futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni prevê que a base governista na Câmara terá 350 dos 513 deputados. Onyx participará das conversas com os parlamentares nesta semana.

Os novos encontros com bancadas ocorrerão no Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB), sede do gbainete de transição. Bolsonaro estará na terça com a bancada do PSD. No dia seguinte, ele receberá outras quatro bancadas: DEM, PSL, PP e PSB.

Dos partidos que terão audiência com Bolsonaro, DEM, PSD, PP apoiaram no primeiro turno da eleição presidencial o candidato do PSDB, Geraldo Alckmin. As legendas ficaram neutras no segundo turno. Já o PSB ficou neutro no primeiro turno e apoiou à candidatura do petista de Fernando Haddad no segundo.

O DEM terá três ministros no futuro governo – Onyx Lorenzoni (Casa Civil), Tereza Cristina (Agricultura) e Luiz Henrique Mandetta (Saúde) – e o PSL outros três – Gustavo Bebianno (Secretaria Geral da Presidência), Marcelo Álvaro Antônio (Turismo) e Marcos Pontes (Ciência, Tecnologia e Comunicação). O governo terá 22 ministérios.

PSL
Bolsonaro declarou que tentará acalmar os ânimos durante a reunião com a bancada do PSL, na quarta-feira à tarde. No sábado (8), ele lamentou a crise entre atuais e futuros deputados federais do partido, que terá 52 parlamentares na Câmara em 2019, a segunda maior bancada, atrás somente do PT.

O racha, com discussão entre o deputado Eduardo Bolsonaro e a deputada eleita Joice Hasselmann, foi exposto em reportagens que publicaram trechos do bate-boca do grupo de WhatsApp da bancada do PSL.

“Se nós começarmos desunidos, fica difícil a gente conseguir a maioria no parlamento para aprovar aquilo que interessa ao Brasil”, declarou Bolsonaro no sábado.

Cirurgia
Depois da passagem por Brasília, Bolsonaro deverá ir a São Paulo na quinta-feira (13) para novos exames médicos.

O presidente eleito se recupera de uma facada sofrida no abdômen durante a campanha e utiliza uma bolsa de colostomia.

Bolsonaro terá de realizar uma nova cirurgia para a retirada da bolsa. O procedimento ainda não teve a data confirmada.

Agenda
Confira a previsão de agenda de Bolsonaro para segunda, terça e quarta-feira:

Segunda-feira (10)

10h: decolagem do Rio de Janeiro
12h: almoço Granja do Torto
16h: cerimônia de diplomação no TSE
Terça-feira (11)

9h: encontro com representantes de polícias militares
10h: despachos internos
14h30: reunião com o governador eleito de Santa Catarina, comandante Moisés (PSL)
16h30: reunião com a bancada do PSD
Quarta-feira (12)

9h: visita ao Comando de Operações Táticas (COT) da Polícia Federal
11h: reunião com a bancada do DEM
12h: almoço da turma de 1977 da Aman no Clube do Exército
14h30: reunião com o governador eleito do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB)
15h: reunião com a bancada do PSL
16h30: reunião com a bancada do PP
17h30: reunião com a bancada do PSB

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here