Engenheiros do DNOCS e DER-Pi, avaliam a situação da Parede do Açude Caldeirão

0

Na manhã desta sexta feira (08), engenheiros do DNOCS (Departamento Nacional de Obras Contra as Secas) e DER-Pi (Departamento de Estrada e Rodagens do Piaui), estiveram vistoriando e avaliando os problemas de erosão e buracos que apareceram na parte de baixo externo da parede do açude Caldeirão.

No dia 10 de dezembro de 2019, o engenheiro do DNOCS Francisco Ribeiro, havia emitido um relatório depois de uma vistoria.  Na ocasião, emitiu um laudo, que segundo ele, as falhas só ocorreram pela falta de drenagem no asfalto, construído e  inaugurado pelo DER (Departamento de Estrada e Rodagens do Piauí) em janeiro de 2014, na PI-327, e ainda o fluxo de veículos pesados que trafegam em direção a cidade de Pedro II. Mas pelos buracos que apareceram abaixo da parede, a causa mesmo foi a falta de manutenção pelo órgão responsável pelo açude. Se observar na parte oposta do açude, dá para ver o mato que tomou conta da parede e todas as drenagens obstruídas.  O DER-Pi por sua vez, vai fazer as drenagens na parte superior e um novo recapeamento asfáltico.

O Ministério Público através da 3ª Promotoria de Justiça representada pelo promotor de justiça Nivaldo Ribeiro ingressa com Ação Civil Pública em desfavor do Governo do Estado do Piauí para que inicie no prazo de 15 dias a resolução do problema de drenagem da barragem Açude Caldeirão em Piripiri – PI.

Caso não aconteça, a título de danos coletivos, a multa é de R$ 10.000.000,00 (dez milhões de reais). E em descumprimento da ordem liminar R$ 1.000.000,00 (Hum milhão de reais).

A População de Piripiri espera que as autoridades tomem as providências cabíveis e que isso não se torne uma discussão de politicagem, como está acontecendo por parte de alguns.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here