Botafogo bate o Nacional-PAR, se classifica e agora enfrenta o Bahia na Copa Sul-Americana

0
cxradio.com.br

Foi suado, mas o Botafogo bateu o Nacional do Paraguai e se classificou para as oitavas de final da Copa Sul-Americana. A partida ficou 1 a 0 até os minutos finais, quando Leo Valencia conseguiu o segundo e sacramentou a vaga da equipe, que havia perdido o primeiro jogo por 2 a 1. O próximo adversário dos cariocas é o Bahia.

Ciente de que precisava da vitória para continuar na competição, o time brasileiro foi para cima dos paraguaios desde o início. Aos 19 minutos, a equipe até chegou ao primeiro gol, marcado por Rodrigo Lindoso, mas o bandeira flagrou impedimento.

Quase 20 minutos depois, porém, foi o próprio volante quem balançou a rede pela primeira vez. Leo Valencia cobrou falta na área com veneno, Lindoso subiu muito e cabeceou firme, sem chances para o goleiro Rojas.

Na volta para a segunda etapa, apesar da vantagem já ser o suficiente para o clube brasileiro, o Botafogo continuou pressionando. Tanto é que colocou duas bolas na trave e obrigou Rojas a fazer uma ótima defesa. E o segundo gol só saiu aos 42 do segundo tempo, em chute de longe de Leo Valencia.

Na próxima fase, o adversário do Botafogo será o Bahia, que eliminou o Cerro, do Uruguai.

O JOGO
O Botafogo começou a partida pressionando o Nacional, mas sofria para criar lances de perigo. Os paraguaios se seguraram nos primeiros minutos e só avançavam nos contra-ataques, sem qualquer perigo. Os alvinegros chegaram a colocar a bola para a rede, mas o gol foi invalidado, pois Igor Rabello estava em posição de impedimento.

Com o passar do tempo, os donos da casa seguiam tendo mais posse de bola, mas sem levar perigo ao gol paraguaio. A dificuldade em superar a retranca do Nacional começou a irritar a torcida presente no Nilton Santos.

No entanto, aos 37 minutos, o Botafogo abriu o placar. Após cobrança de falta na área, Rodrigo Lindoso cabeceou no canto, sem chance para Rojas.

Nos minutos finais, os cariocas permaneceram melhores em campo e quase chegaram ao segundo gol aos 43 minutos. Após cruzamento rasteiro, Renatinho finalizou de letra, mas viu a bola ir pela linha de fundo. O Nacional sentiu o revés e não levou perigo a Saulo até o intervalo.

No segundo tempo, o Botafogo voltou melhor e quase ampliou a vantagem com um minuto. Após escanteio, Carli subiu mais que a zaga paraguaia e cabeceou para grande defesa de Rojas. O lance animou os alvinegros, que voltaram a chegar com perigo aos seis. Valencia aproveitou bola rebatida e chutou na trave.

Enquanto o Nacional pouco produzia no ataque, os donos da casa desperdiçavam mais oportunidades. Aos 12 minutos, Aguirre arriscou de fora da área e também carimbou a trave. Já aos 20, foi a vez de Luiz Fernando receber passe de Rodrigo Pimpão na área, mas chutar em cima de Rojas.

O Botafogo continuava tendo espaço para avançar e criar chances de gol. Tanto que aos 24 minutos, Leo Valencia chutou de fora da área, mas viu a zaga salvar. Só que no minuto seguinte, o Nacional quase empatou, com Vieyra. O atacante recebeu na área e tocou na saída de Saulo, mas para fora. A resposta do Botafogo veio no ataque posterior, em finalização de Rodrigo Pimpão para boa defesa de Rojas.

Com o passar do tempo, o confronto ficou aberto. O Botafogo permanecia tendo chance de marcar e, aos 33 minutos, Joel Carli chutou sobre o travessão de dentro da pequena área.

O segundo gol alvinegro só veio aos 43. Leo Valencia acertou belo chute de fora da área, sem chance para Rojas, para decretar a classificação dos donos da casa.

FICHA TÉCNICA:
BOTAFOGO 2 X 0 NACIONAL-PAR

Local: Estádio Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Data: 16 de agosto de 2018, quinta-feira
Horário: 19h30(de Brasília)
Árbitro: Patricio Lostau (Argentina)
Assistentes: Diego Bonfa (Argentina) e Maximiliano Del Yesso (Argentina)
Público: 33.891 pagantes
Renda: R$362.285,00
Cartões amarelos: Rodrigo Lindoso e Léo Valencia (Botafogo); Montiel e Paniagua (Nacional-PAR)
Gols: BOTAFOGO: Rodrigo Lindoso, aos 37 minutos do primeiro tempo, e Léo Valencia, aos 43 minutos do segundo tempo

BOTAFOGO: Saulo; Marcinho, Joel Carli, Igor Rabello e Moisés; Rodrigo Lindoso, Matheus Fernandes, Luiz Fernando (Gilson), Léo Valencia e Renatinho (Rodrigo Pimpão); Rodrigo Aguirre (Brenner) Técnico: Zé Ricardo

NACIONAL-PAR: Santiago Rojas; Juan Franco (Nery Cardozo), Víctor Gustavo Velázquez, Miguel Paniagua e Carlos Montiel; Luis Alegre (Báez), Luis Miño, Juan Arguello (Vieyra), Ricardo Clarke; Danilo Santacruz e Adam Bareiro Técnico: Celso Ayala

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here