“Está perto, mas está longe”. Técnico do Fluminense avalia fuga do descenso

0
393

“Está perto, mas está longe”. A curiosa frase dita por Marcelo Oliveira após a derrota do Fluminense para o Vasco no Maracanã, no último sábado (3), resume bem o momento do time tricolor no Campeonato Brasileiro. Da mesma forma que ainda tem chances de buscar uma vaga na próxima Libertadores, a equipe ainda não está totalmente livre de um possível rebaixamento.

Hoje, o Fluminense soma 40 pontos e ocupa a décima colocação da tabela. A distância para o Atlético-MG, sexto colocado e primeiro time do G-6, é de seis pontos. A diferença para a primeira equipe da zona de rebaixamento (Chapecoense, 17º com 34) é a mesma.

Em entrevista coletiva após o revés para o Vasco, Marcelo Oliveira analisou a situação do Fluminense e filosofou sobre as possibilidades da equipe na sequência do Campeonato Brasileiro.

“Está perto disso acontecer, mas está longe na medida que tem que jogar contra Sport, que está crescendo, Palmeiras, equipes que estão lutando por algo”, afirmou o técnico, que mandou a campo no clássico contra o Vasco um time quase todo titular. E não se arrependeu.

“O sentimento era esse, de virmos jogar da forma como foi, mas eu tenho que fazer como profissional aquilo que eu, junto da comissão técnica, acho mais importante nesse momento. Não machucou ninguém, temos tempo para recuperar. O único problema foi a derrota”, disse.

lembrar que ainda restam seis rodadas para o término do Campeonato Brasileiro. O Fluminense ainda tem pela frente os seguintes confrontos: Sport (casa), Palmeiras (fora), Ceará (casa), Bahia (fora), Internacional (fora) e América-MG (casa).

Antes de seguir sua campanha no Brasileiro, porém, o Fluminense volta as atenções para a Sul-Americana. Nesta quarta (7), faz o primeiro jogo das semifinais contra o Atlético-PR, na Arena da Baixada, às 21h45.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here