Moradores de comunidades no interior do Piauí reconstroem açude em mutirão

0

Em um fim de semana 120 pessoas, com duas máquinas reconstruíram um açude que beneficia 20 comunidades na cidade de São João do Arraial.

Comunidades rurais do município de São João do Arraial, 250 km ao Sul de Teresina, resolveram tomar uma atitude para garantir a água para consumo humano, de animais e da agricultura da região. Aproximadamente 120 pessoas se reuniram para reconstruir um açude que abastece cerca de 20 comunidades de quebradeiras de babaçu. Em um fim de semana o esforço concentrado resultou na reconstrução do açude.

O conserto começou a partir da constituição de uma comissão. O grupo trabalhou para reconstruir o açude através de mutirão com duas máquinas e 120 trabalhadores. “As máquinas trabalharam porque foi nossa vontade de estarmos juntos. São tempos difíceis e precisamos dessa união”, enfatizou José do Nascimento Oliveira, 68 anos, morador da Chapada do Sindá, no município de São João do Arraial (PI) que participou da reconstrução ao lado de outros moradores, alguns com 50 anos que moram na região.

De acordo com o Movimento Interestadual das Quebradeiras de Coco Babaçu, que reúne os estados do Pará, Maranhão, Tocantins e Piauí (MIQCB) o reparo da barragem é resultado de outro projeto, chamado diálogos territoriais que trata dos direitos das quebradeiras. “Vai além da reconstrução da parede de um açude, mas passa pela conscientização de cada quebradeira de coco, quilombola, indígena entre outros povos e comunidades tradicionais sobre seus direitos sobre o território” enfatizou Francisca Nascimento, coordenadora geral do MIQCB.

Segundo o MIQCB a reconstrução do açude vai resolver o problema de água de aproximadamente 20 comunidades, tanto para irrigar plantações, quanto para matar a sede dos animais e consumo doméstico. A partir da reconstrução do açude o grupo de moradores da região já planejam outras ações como a Feira do Babaçu que acontece em São João do Arraial em dezembro.

 

G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here