Na volta de Diego Souza, São Paulo derrota Santos e entra no G6 do Brasileirão

0

Único invicto no Campeonato Brasileiro, o São Paulo subiu sete posição na tabela de classificação ao derrotar o Santos por 1 a 0, no estádio do Morumbi, na tarde deste domingo em São Paulo, pela sexta rodada da competição.

A equipe tricolor tem dez pontos e está na quinta colocação –havia iniciado a rodada no 12º lugar– e a diferença para os líderes Corinthians e Atlético-MG, primeiro e segundo, respectivamente, apesar de ambos terem 13 pontos, diminuiu bem.

Até o fim da rodada pode ser ultrapassado pelo Fluminense, que tem sete pontos e enfrenta o Atlético-PR, às 19h (de Brasília) mesmo assim terminaria no G6, posição dos times que vão disputar a próxima edição da Copa Libertadores.

O tento da vitória são-paulina foi marcado por Diego Souza, que retornou à equipe justamente neste domingo após recuperar-se de um edema na região posterior da coxa esquerda. Foi o sexto gol dele na temporada, artilheiro isolado entre os jogadores tricolores.

O triunfo também foi uma pequena vingança do São Paulo. A única derrota no Morumbi em 2018 ocorreu justamente para o Santos –por 1 a 0, em 18 de fevereiro, pelo Campeonato Paulista, quando o técnico ainda era Dorival Júnior.

Para o Santos, o resultado é péssimo em todos os sentidos.

Agora 14º colocado com seis pontos, o time atuou muito mal durante todo o primeiro tempo. Teve uma pequena melhora na etapa final, mas insuficiente para conseguir empatar. Escapou das vaias porque o jogo teve torcida única, apenas com a presença dos são-paulinos.

Certamente Jair Ventura deixou o Morumbi com uma dose extra de pressão.

Com o apito final, a torcida gritou “time de guerreiros”, celebrando a classificação.

PRESSÃO TRICOLOR
A partida começou animada no Morumbi e totalmente pró-São Paulo, que sufocou o Santos em busca do gol. Foram pelo menos três chances claras de gol, além de domínio territorial e presença ofensiva.

Já no primeiro minuto, Marcos Guilherme recebeu a bola na ponta-direita, avançou com velocidade e cruzou para Diego Souza. O meia-atacante finalizou, mas errou o chute de forma bizonha. Pediu desculpas aos companheiros e à torcida, que respondeu com aplausos.

A outra boa chance saiu dos pés de Nenê. Ele recebeu a bola no meio de campo e acertou um chute bem forte, que carimbou a trave esquerda. Vanderlei ficou apenas olhando e torcendo para a bola não entrar. O lance foi aos 10 minutos.

Aos 16, Nenê cobrou escanteio e foi preciso, colocando a bola exatamente na cabeça de Militão. O lateral estava na pequena área, sem marcador por perto, mas desviou a bola de cabeça para a lateral do campo.

Três minutos depois, foi a vez de Reinaldo tentar. Servido por Jucilei, ele recebeu a bola na entrada da área e chutou por cima da meta.

QUEDA E RETOMADA
A partir dos 30 minutos do primeiro tempo, o São Paulo perdeu um pouco do ímpeto ofensivo. Isso permitiu ao Santos arriscar suas primeiras jogadas ofensivas, nada, contudo, que exigisse grande esforço do goleiro Sidão.

A maior prova dessa queda são-paulina foi a posse de bola. Ela chegou a ser de 63% no momento em que o time estava melhor e caiu para 50% quando o time oscilou, permitindo ao Santos também fazer suas jogadas –ainda que sem real perigo à meta tricolor.

O São Paulo só esboçou uma retomada aos 40 minutos, quando voltou a jogar no ataque. Diego Souza até conseguiu passar a bola por dois marcadores e chutou com força. Vanderlei não estava bem posicionado, mas a bola acabou indo pela linha de fundo.

REAÇÃO?
Poderia ser, mas as tentativas de empatar o jogo não foram muito boas.

Ao 23, Jean Mota tentou um gol olímpico em cobrança de escanteio, mas Sidão fez a defesa.

Depois, aos 32, Yuri Alberto conseguiu driblar Sidão e chutar ao gol, mas a bola cruzou toda a risca da meta tricolor e não entrou. Também não chegou nenhum outro jogador santista para empurrar a bola para o gol.

FICHA TÉCNICA
SÃO PAULO X SANTOS
CAMPEONATO BRASILEIRO 2018 – 6ª RODADA
DATA: DOMINGO, 20/05/2018
LOCAL: ESTÁDIO DO MORUMBI, EM SÃO PAULO (SP)
PÚBLICO: 40.465 PRESENTES
RENDA: R$ 954.725,00
ÁRBITRO: BRAULIO DA SILVA MACHADO
ASSISTENTES: KLEBER LUCIO GIL E NEUZA INES BACK
GOL: DIEGO SOUZA (SPO), AOS 10 MINUTOS DO 2º TEMPO
CARTÃO AMARELO: ANDERSON MARTINS, ÉDER MILITÃO E REINALDO (SPO); DAVID BRAZ E YURI ALBERTO (SAN)
CARTÃO VERMELHO: ANDERSON MARTINS (SEGUNDO AMARELO)

SÃO PAULO: SIDÃO; ÉDER MILITÃO, ANDERSON MARTINS, BRUNO ALVES E REINALDO (EDIMAR); JUCILEI, HUDSON E NENÊ; MARCOS GUILHERME, DIEGO SOUZA (TRÉLLEZ) E ÉVERTON (LIZIERO). TÉCNICO: DIEGO AGUIRRE

SANTOS: VANDERLEI; VICTOR FERRAZ, LUCAS VERÍSSIMO E DODÔ; ALISON (JEAN MOTA), RENATO E VÍTOR BUENO (YURI ALBERTO); SASHA (COPETE), GABRIEL E RODRYGO. TÉCNICO: JAIR VENTURA

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here