Palmeiras consegue gol no último minuto e bate o Atlético-MG

0

O Palmeiras brigou até o último minuto e conseguiu, com dois gols de Bruno henrique, o segundo deles no último minuto, vencer o Atlético-MG em casa. Moisés fez o outro do Palmeiras. Luan e Chará fizeram para o time de Minas.

Antes da partida, Palmeiras e Atlético-MG entraram em acordo para que Marcos Rocha pudesse jogar pelo Alviverde, e Juninho pudesse jogar pelo time mineiro. E o Palmeiras se deu bem com o acerto.

Logo aos 2 minutos, Juninho se atrapalhou com a bola na entrada de sua área: foi chutar com a esquerda, mas antes bateu na bola com a direita. Sobrou para Moisés, frente a frente com Victor, bater de esquerda e abrir o placar.

Na comemoração, Moisés demorou muito para voltar para o campo de jogo e levou cartão amarelo. O camisa 10 foi procurar um tripé de câmera fotográfica para fazer de cajado em sua típica comemoração bíblica.

Aos 5, ainda parecendo estar com raiva do cartão recebido, Moisés acertou o travessão, chutando de fora da área, de pé esquerdo.

Diferentemente do que faz normalmente, o Palmeiras não se fechou quando abriu o placar. Mas o Galo precisava subir para o ataque, o que fez com que o jogo ficasse bastante aberto no meio-campo. Com apenas Felipe Melo dedicado à marcação no meio-campo, o Palmeiras oferecia espaço.

Aos 22, Dudu teve chance clara, na frente do gol mas desperdiçou. E ai, o Galo cresceu.

Com Chará correndo pela esquerda, e Luan correndo pelo campo todo, o Atlético não dava espaço para o Palmeiras, que ficou a maior parte do tempo acuado em seu campo defensivo.

Ricardo Oliveira, aos 30, escapou em uma bola enfiada e saiu de frente com Weverton, que foi bem e lhe desarmou. Nos minutos finais da primeira etapa, foi a vez de Luan aparecer livre, em erro de Moisés, para o goleiro do Palmeiras fazer nova boa defesa.

MUITO ESPAÇO

O Palmeiras voltou para a segunda etapa como terminou a primeira: desatento. E permitiu que o Atlético empatasse logo aos 5: Matheus Galdezani recebeu cruzamento de Patric e bateu no canto baixo esquerdo. Weverton rebateu e Luan, impedido, fez 1 a 1.

Com o Palmeiras sem conseguir se articular, o técnico Roger Machado sacou Gustavo Scarpa para a entrada de Hyoran, aos 20. A ideia era ganhar mais velocidade e melhorar o arremate de longa distância. Já Thiago Larghi parecia querer diminuir o ritmo: tirou Luan, que saiu reclamando, e colocou Terans no jogo.

A torcida do Palmeiras começava a reclamar. Mas Bruno Henrique aliviou a barra para o time da casa, momentaneamente. Capitão no jogo deste domingo, o volante bateu falta com perfeição, no ângulo direito de Victor, que não teve como defender, aos 30.

Mas o Palmeiras não conseguia mesmo se defender, mesmo com a entrada de Jean no lugar de Dudu. Não demorou nem cinco minutos para o Atlético conseguir o empate. Como se fosse um pivô, Elias ajeitou para o colombiano Chará bater de esquerda e fazer um golaço.

Aos 46, o Palmeiras se salvou de levar o terceiro, em escapada de Tomás Andrade, que bateu forte para defesa de Weverton.

Ao apito final.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here